Qual a importância da educação?

  A resposta para a pergunta do título seria unânime entre os leitores, ou seja, toda importância. Pensar na educação e na formação de um indivíduo vai muito além de uma palestra ou o cargo que se ocupa. Este se inicia com a convivência familiar onde começa a construção do caráter da criança, segundo os especialistas. Dado a relevância deste tema, felizmente no Brasil há uma gama de pensadores e pesquisadores, incansáveis, preparados nas universidades e faculdades que contribuem com as gestões governamentais, que tem um olhar comprometido, independentemente de correlação política partidária ou ideológica. Tal fato é observado nas gestões governamentais, seja do governo federal, dos estados e municípios na destinação dos recursos públicos, previstos na constituição com a divisão do orçamento.

  Recentemente alguns fatos chamaram a atenção da direção do sindicato. A primeira foi a eleição do deputado Níkolas, para a presidência da comissão de educação na câmara federal, algo de fato espantoso, e não vamos adentrar no mérito partidário ou ideológico, mas sobre o aspecto da formação e conhecimento na área da educação. Desde quando se tornou membro do parlamento, seja na câmara municipal ou federal, não se tem conhecimento de nenhum projeto de iniciativa deste moço na área da educação, que tenha sido proposto. Como pode um parlamentar ocupar um cargo tão elevado, sem ter apresentado nenhum projeto nesta área?  De onde ele vem, a cabana, (para aqueles que não sabem é um bairro da periferia de BH) onde se concentra uma população com várias necessidades, inclusive na educação. Sendo sua origem deste bairro, indagamos o porquê da falta de iniciativa de projetos na educação, seria a questão ideológica ou partidária?

  A segunda, foi uma decisão do STF acerca da mudança de interpretação da legislação sobre a contribuição das empresas para as entidades do sistema “Ss” que elevará a arrecadação de forma substancial, que nos leva pensar como será a aplicação destes recursos na área da educação e na formação profissional em Minas Gerais. Indagamos se o deputado, presidente da comissão de educação, “morador” do bairro cabana, mediará junto a federação projetos de formação profissional da sociedade daquele local.

 O último e mais inusitado de todos, é a chamada publicada nas redes da FIEMG, informando que haverá um evento na qual se intitula “Imersão/ Indústria” que contará com a participação de ninguém menos que o “ilustre” deputado para falar de….. educação?   Quantos pesquisadores ligados nesta área de relevância, poderiam contribuir para a classe empresarial em pensar formas de se projetar uma inclusão social na formação educacional e profissional do cidadão, inclusive daqueles que moram no bairro cabana.  A fim de um dia eles também chegarem ao Congresso Nacional.

  Pelo histórico de atuação do deputado, nós não conseguimos ver a relevância de sua contribuição na educação. Talvez ele faça um discurso falando da sua trajetória meteórica, às custas de um projeto partidário e ideológico, que de nada contribui para a formação intelectual da sociedade e dos ouvintes presentes, já que na nossa percepção, será mais profundo abismo de um discurso vazio.

 A Direção Sindical.